Postagens

Organizações que preservam sua memória fortalecem sua reputação

Imagem
A memória de uma instituição é um ativo valioso no fortalecimento de sua reputação e de sua identidade. Toda trajetória empresarial tem seus desafios, superações e curiosidades. Ao contar essa história de uma forma envolvente e amparada numa pesquisa planejada, a organização valoriza sua marca junto ao público, ao mercado e aos próprios colaboradores. Isso se chama Memória Institucional.

Uma excelente forma de contar essa história é por meio de narrativas audiovisuais (como minidocumentários e séries de entrevistas). O vídeo dá humanidade ao tema. O olhar do entrevistado, seu tom de voz e sua linguagem corporal também dizem muito sobre o que ele sente, além do conteúdo de sua fala.

Imagine um empresário ou colaborador que se dedicou muito por uma organização ou um projeto. Quando as lembranças vêm durante a entrevista, a emoção fica visível. Isso toca o espectador. Nessa hora não vale texto decorado. É necessário uma entrevista conduzida com técnica, paciência e tempo suficiente para qu…

"Minha empresa não tem espaço para filmar. Posso ter um vídeo institucional?"

Imagem
"Minha empresa não tem espaço para filmar. Posso ter um vídeo institucional?"

Sim. Aliás, essa pode ser a mesma dúvida de quem vai promover um evento. Se meu evento ainda não ocorreu, se não tenho nada filmado do ano passado, o que vou mostrar no vídeo?

Usemos a criatividade. Há várias possibilidades.

Vamos começar pelos institucionais. Primeiro, qual o objetivo de um vídeo institucional? Em geral, ser uma espécie de "cartão de visitas" para valorizar a marca. Uma das formas de fazer isso é transmitindo os conceitos dessa marca. E para isso não é obrigatório filmar as dependências da empresa. Um simples depoimento, gravado em estúdio ou ao ar livre, a partir de um roteiro planejado e boa captação, aliado a recursos de edição e motion graphics, pode render um vídeo visualmente atrativo e com conteúdo que transmita os conceitos da empresa. É uma possibilidade.

Ano passado produzimos um vídeo institucional para uma clínica oftalmológica, intercalando imagens internas …

O que aprendi com a diversidade de jobs

Imagem
Todo job é um aprendizado. Sempre tem algo que serve para aprimorar o trabalho seguinte: uma forma diferente de iluminar a cena, um enquadramento menos convencional, um efeito novo na edição etc. Um dos nossos clientes já nos ofereceu, ao longo de mais de dois anos de parceria, uma diversidade de trabalhos que nos possibilitaram aprender bastante.

Estou falando da produtora cultural Studio de Ideias, que tem a Marina Tavares e o Arturo Valle como responsáveis e que realiza eventos e projetos de arte e cultura. Nós da Volo Filmes & Fotografia ficamos responsáveis pela produção de vários formatos de vídeo e fotografia para divulgação e prestação de contas dessas iniciativas.

Um desses projetos foi a produção de um documentário sobre o trabalho artístico do empresário Thales Brognoli. Entrevistamos várias pessoas e acompanhamos o processo de pesquisa. Pra mim, que tenho formação em História, foi uma oportunidade de aprender mais sobre a história de Florianópolis pelo viés das obras d…

Quando a discrição é fundamental para o videomaker/fotógrafo

Imagem
Cada videomaker ou fotógrafo tem seu jeito de trabalhar e de se relacionar com o cliente. Enquanto os vídeos ou fotos são avaliados só após a edição, é na fase de captação de imagens que quem está à prova é o profissional, por seu cuidado no relacionamento interpessoal.

E em algumas situações, a discrição pode ser fundamental para o sucesso do trabalho (não significa passividade). Vou lembrar de dois casos aqui da Volo Filmes & Fotografia.

Algumas semanas atrás, fizemos a cobertura de um curso de dança do ventre (assista). Fiquei responsável pelas captações. Desde o primeiro momento, tive a consciência de que a presença de um homem num ambiente com quinze mulheres praticando dança do ventre exigia cuidado para não ser invasivo ou inconveniente.

Na semana seguinte, a cliente envia esta mensagem:
"Eu, inicialmente, estava receosa, era o único homem na nossa equipe. Mas você foi tão sensível e cuidadoso que ninguém se sentiu invadida, pelo contrário. (...) Todas ficaram muito à …

Vídeos nas redes sociais: quanto menor, melhor? Não necessariamente.

Imagem
Sabemos que os vídeos nas redes sociais estão "encurtando". Três ou quatro anos atrás, aqui na Volo Filmes & Fotografia fazíamos mais vídeos de 2' do que de 1'. Hoje isso se inverteu. E com os stories, aqueles vídeos de 15'' (ou menos) são cada vez mais frequentes.

Segundo dados da Rock Content*, as durações ideais para vídeos são de 30'' no feed do Instagram, 15'' no stories do Instagram, 2' no Youtu
be, 1' no Facebook, de 30'' a 5' no Linkedin, 45'' no Twitter e 1'30'' segundos no Whatsapp.

Mas tudo depende do objetivo. No final do ano passado produzimos para um colégio de Florianópolis um vídeo institucional (assista), veiculado este ano, com duração de 4'26''. A razão é a seguinte: o público desse vídeo são - principalmente - pais e mães à procura de uma escola para seus filhos. É razoável supor que eles querem se informar ao máximo sobre quem cuidará de seus filhos, uma relação que p…